O Reino de Deus tem que provocar a sociedade, mas ele não provoca briga ou discussão - Altair Fonseca
O Reino de Deus
Inspirações e conselhos

O Reino de Deus tem que provocar a sociedade, mas ele não provoca briga ou discussão

O Reino de Deus está acontecendo e é uma realidade espiritual que podemos tocar pela fé. Jesus Cristo deixou muito claro que este Reino não é deste mundo, mas desde aquele tempo até hoje, a humanidade continua brigando por questões terrenas e humanas. Não podemos nos afastar do amor de Jesus para brigar por migalhas passageiras e hoje vamos meditar brevemente sobre essa realidade.

Veja também:

O Reino de Deus não provoca briga ou discussão

Atualmente vemos as pessoas brigando por diversas realidades terrenas e colocando o nome de Deus como motivação para essa postura agressiva. Estão claramente erradas, pois a divisão e o ódio nunca foram defendidos por Jesus no anúncio do Reino. Muito pelo contrário, Jesus acolhia os pecadores e respondia com amor a todos aqueles que O desafiavam e maltratavam. Pecadores eram transformados em pessoas virtuosas através do amor e da acolhida.

Pois bem, Padre Roger Araújo, da Comunidade Canção Nova, nos ajuda a perceber essa realidade:

É preciso dizer que o Reino de Deus tem que provocar a sociedade, mas ele não provoca briga ou discussão, o Reino de Deus provoca transformação, o que o Reino de Deus faz acontecer é, de fato, comover e mover corações por aquilo que as pessoas estão sendo transformadas.
Você não precisa brigar por causa de Jesus, não precisa causar confusão por causa de Jesus, o que você precisa é testemunhar Jesus com a sua vida. É preciso que as pessoas olhem para você e vejam o que aconteceu na sua vida e você será um testemunho vivo daquilo que o poder de Jesus é capaz de fazer, pois é isso que está chamando a atenção de tantos”.

Buscai as coisas do alto
Buscai as coisas do alto

A divisão e a falta de amor entristecem Jesus

A seguir, transcrevo um trecho de um dos diálogos de Jesus com Santa Gema Galgani, que chegou até nós através do Pe. Germano de Santo Estanislau, no livro: Gema Galgani, a Flor da Paixão. Essas palavras do Senhor nos ajudam a entender como a falta de amor ofende a Deus. Perceba como Jesus reconhece nossa fraqueza, mas ao mesmo tempo oferece todo o auxílio do seu amor ardente por nós:

“Os pecadores obstinam-se pertinazmente em sua vida de pecado, as almas vis e fracas não fazem nenhum esforço para vencer os instintos da carne, as almas aflitas caem no desalento e no desespero, os ministros do meu santuário (…) a indiferença geral vai crescendo e ninguém desperta. Entretanto, do alto do céu não faço senão conceder graças e favores a todas as criaturas, luz e vida à Igreja, virtude e força aos que a dirigem, sabedoria a quem deve iluminar as almas que andam nas trevas, constância e energia aos que devem seguir-me mais de perto, graças de toda a espécie aos justos, e até aos pecadores que permanecem nos seus antros tenebrosos. Faço chegar-lhes até lá a minha luz, procuro por todos os meios enternecê-los e convertê-los.

Mas com tudo isto que lucro eu? Que correspondência encontro nas minhas criaturas que tanto amei? Ninguém já se lembra do meu coração nem do meu amor”.

Seja amor por onde for

Você e eu precisamos meditar sobre essas verdades e ter visão espiritual para perceber que, diante das escolhas que o mundo nos oferece, precisamos sempre ficar com Jesus. Que a graça de Deus nos sustente nessa caminhada e nos permita levar este amor por onde formos em todos os nossos relacionamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *