Clicky

Estamos perto do fim? Sérias advertências do padre Renato Leite - Altair Fonseca
Padre Renato Leite e o fim dos tempos
Reflexões e Meditações / Vídeos

Estamos perto do fim? Sérias advertências do padre Renato Leite

Será que estamos perto do fim? Jesus Cristo disse claramente que não cabe a ninguém saber como e quando seria o fim, mas que haveriam sinais desses tempos. A Igreja condena qualquer tipo de afirmação categórica neste sentido, mas permite os estudos escatológicos e as análises sobre todos os sinais que nos chamam à conversão. Neste sentido, totalmente fundamentado no magistério da Igreja, padre Renato Leite fez sérias advertências em uma de suas inspiradas homilias.

Veja também: Padre José Augusto alerta sobre as consequências do adultério e fala o que muitos não querem ouvir.

Estamos perto do fim?

Padre Renato Leite disse: “Eu não posso afirmar para os senhores que estamos no fim dos tempos, já disse isso. Mas se não estivermos no fim estamos numa coisa muito parecida com o fim”.

Basta refletirmos sobre os sinais que acompanhariam o fim dos tempos e o que está acontecendo no mundo para percebermos que não podemos estar longe dessa realidade. Cada vez mais o nome de Deus é ultrajado e o ser humano, movido pelo maligno, cria maneiras mais bestiais de cometer os pecados mais humilhantes. A humanidade caminha para a sua destruição por meio da guerra e da impiedade. Se estivermos longe do fim, o ser humano parece querer apressar as coisas com suas atitudes precipitadas.

Estamos perto do fim
Estamos perto do fim

Padre Renato Leite é Pároco da Paróquia Rainha Santa Isabel de Portugal, do bairro Jardim Satélite, em São Paulo – SP. Na homilia a seguir, o sacerdote explica porque o Senhor não nos revela quando será o fim dos tempos nem a nossa morte: “Se soubéssemos quando seria o último dia, pecaríamos até na véspera”. Assista:

O último dia

Padre Renato Leite disse: “Ninguém sabe quando vai ser o seu último dia. Deus assim estabeleceu. Por quê? Porque se soubéssemos pecaríamos até na véspera”.

Se soubéssemos quando seria o último dia pecaríamos até na véspera, mas mesmo sem saber, muitos adiam a sua conversão e querem continuar no pecado arriscando a própria salvação eterna. Depois de uma pandemia e de tantas outras ameaças, ver a humanidade empenhada em empurrar ideologias e viver as paixões mais demoníacas, é sinal da vontade de persistir no erro e aprimorá-lo.

Quando as pessoas precisam mais de Deus, mais de conversão e de uma fé autêntica, é deprimente perceber que a prioridade atual é satisfazer a carne. Como muitos sacerdotes já disseram, estamos pior que Sodoma e Gomorra. Que Deus tenha misericórdia e nos dê a graça da contrição e da conversão.

O último dia
O último dia

Inscreva-se no canal CARDEAL NEWMAN no YouTube e veja mais homilias inspiradas.

Autor

Filho muito amado de Deus, Católico Apostólico Romano, amante de quadrinhos e livros, Altair Fonseca busca neste espaço partilhar conteúdos que nos ajudam na caminhada para o Céu. Formado em Publicidade e Propaganda, trabalha em assessoria de comunicação, além de ser ilustrador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *