Clicky

Casais não querem ter filhos mas têm dois cães e dois gatos, alerta Papa Francisco - Altair Fonseca
cães e gatos não podem ocupar o lugar dos filhos
Inspirações e conselhos

Casais não querem ter filhos mas têm dois cães e dois gatos, alerta Papa Francisco

Infelizmente, hoje, muitos casais não querem ter filhos mas têm dois cães e dois gatos, ou outros animais de estimação. Esse amor desordenado aos animais mostra um desequilíbrio de afeto. Há muitos que não conseguem amar seres humanos, mas depositam todo o seu afeto nos animais, buscando o que é mais cômodo, já que amar as pessoas pode por vezes parecer mais difícil.

Quem ama um animal mais do que uma pessoa ainda não entendeu o que é o amor, pois não há amor sem sofrimento e entrega. Buscar um ser que age por instinto e obedece para obter alimento e moradia, é querer não passar pelo trabalho de educar e amar uma criança. A maior prova de amor é dar a vida e não haverá prova maior de amor do que a de Jesus por nós na cruz.

Já falamos sobre este assunto com citações do Catecismo da Igreja Católica e do Papa Francisco neste conteúdo: É certo amar mais um animal de estimação do que um ser humano?

Casais não querem ter filhos, mas animais de estimação

Em sua primeira catequese de 2022, com os peregrinos na Sala Paulo VI, no Vaticano, o Papa falou sobre a figura de São José como pai adotivo de Jesus. Segundo o Papa, pensar na paternidade hoje é algo “muito importante”. Na fala de Francisco, destaca-se a constatação de que muitos pais não querem filhos, mas cães e gatos.

Sobre casais que querem animais de estimação e não filhos
Sobre casais que querem animais de estimação e não filhos

Fruto do egoísmo, a atitude de depositar afeto somente aos animais e deixar seres humanos em segundo plano, foi criticada pelo Papa:

“Há dias, falei sobre o inverno demográfico que há atualmente: as pessoas não querem ter filhos, ou apenas um e nada mais. E muitos casais não têm filhos porque não querem, ou têm só um porque não querem outros, mas têm dois cães, dois gatos… Pois é, cães e gatos ocupam o lugar dos filhos. Sim, faz rir, entendo, mas é a realidade. E esta negação da paternidade e da maternidade diminui-nos, cancela a nossa humanidade. E assim a civilização torna-se mais velha e sem humanidade, porque se perde a riqueza da paternidade e da maternidade. E a Pátria que não tem filhos sofre e – como dizia alguém um pouco humoristicamente – “e agora quem pagará os impostos para a minha reforma, que não há filhos? Quem se ocupará de mim?”: ria, mas é a verdade”.

“Rezo para que ninguém se sinta sem um vínculo de amor paterno”, diz o Papa na Audiência Geral

Plenitude da vida

O Papa pediu a São José “a graça de despertar as consciências e pensar nisto: em ter filhos”.

“A paternidade e a maternidade são a plenitude da vida de uma pessoa. Pensai nisto. É verdade, existe a paternidade espiritual e a maternidade espiritual para quem se consagra a Deus; mas quem vive no mundo e se casa, deve pensar em ter filhos, em dar a vida, pois serão eles que lhes fecharão os olhos, que pensarão no seu futuro. E também, se não podeis ter filhos, pensai na adoção. É um risco, sim: ter um filho é sempre um risco, quer natural quer adotivo. Mas pior é não os ter, é negar a paternidade, negar a maternidade, tanto a real como a espiritual. A um homem e a uma mulher que voluntariamente não desenvolvem o sentido da paternidade e da maternidade, falta algo principal, importante. Pensai nisto, por favor”.

O Papa disse esperar que as instituições “estejam sempre prontas a ajudar neste sentido da adoção”.

“Controlando seriamente, mas também simplificando o procedimento necessário para que se realize o sonho de tantos pequeninos que precisam de uma família, e de tantos cônjuges que desejam entregar-se com amor”.

“Rezo para que ninguém se sinta sem um vínculo de amor paterno. E quantos estão doentes de orfandade continuem em frente sem este sentimento tão negativo. Possa São José exercer a sua proteção e a sua ajuda sobre os órfãos; e que interceda pelos casais que desejam ter um filho”.

Autor

Filho muito amado de Deus, Católico Apostólico Romano, amante de quadrinhos e livros, Altair Fonseca busca neste espaço partilhar conteúdos que nos ajudam na caminhada para o Céu. Formado em Publicidade e Propaganda, trabalha em assessoria de comunicação, além de ser ilustrador.

Comments

Mércia Meire P. Ferreira
6 de janeiro de 2022 at 15:18

Sim…ja é Tempo do Papa Francisco passar Orientações Corretas e Justas, diante de tanta DESCONSTRUÇÃO ocorrida em nossos DIAS, quando falta Critérios para as pessoas viverem cristãmente de acordo com os PRINCIPIOS DA IGREJA!
Somos uma SOCIEDADE e temos REGRAS a respeitar tanto no SOCIAL como no RELIGIOSO, onde cada um deve ter a sua Crença ou RELIGIÃO!
O “pode tudo” ou “Liberou geral”… atendeu à modernização humana da Igreja CATÓLICA APOSTÓLICA , (nas outras também?) não sei, me dizem aí?
Mas passou por cima da Liturgia da IGREJA CATÓLICA em muitos pontos Sérios como:
*Casamento: fazemos um juramento no dia do casamento…muitos não cumprem!
É um casa e separa e casa de novo…que só Jesus!
*Divórcio: pensou-se só no comodismo das Pessoas no Geral!ĺ
Lógico que há as EXCESSÕES, mas se desvirtuou!
Ninguém quer passar por nenhum Sacrifício, ninguém tolera mais nada…e por aí as FAMÍLIAS se desestruturam e os FILHOS quando há, são os desajustados na maioria!
E nesta Ciranda está acontecendo o desmanche n° 1 da sua Finalidade: gerar Filhos!
Então está faltando a Formação Filosófica de acordo com cada RELIGIÃO, onde se tem Critérios a RESPEITAR E SEGUIR, para que se tenha uma MORAL ILIBADA, que vai nortear lá na frente, os CASAIS RESPONSAVEIS E CONSCIENTES, na formação IDEAL DAS FAMÍLIAS!
Então estão faltando os Cursos de NOIVOS programados pela IGREJA, na sua Finalidade principal de Formar os CIDADÃOS nos seus PRINCÍPIOS CRISTÃOS como IGREJA MÃE de TODOS NÓS!
Sem esta FORMAÇÃO partiu-se pro Criar Gatos, Cachorros e etc , na desproporcionalidade moderna atual!
Entendo que cada Macaco no seu Galho, tudo com RESPONSABIMIDADE e LIMITE!



    6 de janeiro de 2022 at 15:43

    É exatamente isso que tem acontecido Mércia. É preciso um trabalho forte de formação e catequese a partir da base, também acompanhamento das famílias e muita formação moral e espiritual. Somente pela graça de Deus e com muita instrução para recuperarmos um pouco do esplendor da criação tão deturpada nos dias atuais. Você colocou muito bem!



Edite Lopes de Oliveira
6 de janeiro de 2022 at 19:24

Até entendo a preocupação do Santo Papa com a redução de nascimentos de seres humanos, quem pagará a conta, os impostos no futuro… Porém numa família cabem humanos e os animais de estimação, deve chamar a atenção para incluir crianças, não excluir os animais, incentivar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o cuidado dos dois lados, tanto para os casais que querem ter mais filhos e a quantidade de animais abandonados perambulando por aí… Faz-se necessário chamar a atenção das pessoas pela crueldade que cometem contra os animais, as pessoas que (incentivar a adoção) adotam animais tendem a ser mais sensíveis, mais afetuosas e passam para suas crianças, que certamente serão seres humanos melhores para o mundo. Sou a favor dos dois, crianças e animais de estimação.



    6 de janeiro de 2022 at 21:25

    Concordo com o cuidado e atenção que se deve ter com os animais, mas o mandamento é que amemos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Um animal não está acima em dignidade do que um ser humano. O Papa nos alerta que há pessoas invertendo os valores e depositando nos animais o amor que deveria ofertar aos humanos, mesmo aqueles mais difíceis.



Elda
9 de janeiro de 2022 at 01:12

Sinto muito mas não concordo 😕



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *